Bem-vindo ao site da AMDEPOL/SINDEPO.

É momento de colorir! Outubro Rosa, vamos nos engajar em prol da vida.

Chegou o Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Vamos falar sobre esse assunto?

Você sabia que a forma mais eficaz de detectar o câncer de mama em fase inicial é pela mamografia? 

A prevenção e o diagnóstico precoce, onde sinais e sintomas ainda não são perceptíveis, são estratégias indispensáveis e mais eficazes no combate à doença. E isso é possível com exames de imagens periódicos da mama, principalmente através da mamografia. Com o diagnóstico precoce as chances de cura são muito maiores.

Muito se fala sobre os riscos na realização da mamografia relacionados à exposição na radiação. Entretanto, quando o exame é feito de forma adequada, obedecendo todos os critérios e controle de qualidade, os benefícios do diagnóstico precoce superam muito esses riscos.

O câncer diagnosticado no início de seu desenvolvimento, resulta em um tratamento menos complicado e dolorido, e muito mais eficiente. Tratar o tumor em fases avançadas torna a cura muito mais difícil. 

Mas você sabia que também é possível identificar a doença por meio de sinais e sintomas?

Confira alguns deles:

  • Caroço (nódulo) fixo, geralmente indolor;
  • Alteração no bico do peito (mamilo);
  • Saída de líquido anormal das mamas;
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
  • Pele de mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

Além disso, você já ouviu falar que é possível identificar também o câncer de mama através da autopalpação ou autoexame?

De acordo com uma pesquisa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), aproximadamente 65% das mulheres identificaram o câncer de mama casualmente, por meio da palpação ocasional.

A autopalpação ou autoexame das mamas é feito a qualquer momento, sempre que a mulher se sentir confortável, seja no momento da troca de roupa, no banho e/ou na frente do espelho. É de extrema importância que a mulher perceba as pequenas alterações mamárias no cotidiano.

Em virtude disso, fizemos um passo a passo de como fazer essa autopalpação. Veja as instruções abaixo!

  1. De pé, em frente ao espelho observe: o bico dos seios, superfície e o contorno das mamas.
  2. Ainda em pé em frente ao espelho, levante os braços. Observa se de acordo com o movimento altera o contorno e a superfície das mamas.
  3. Deitada, com a mão direita, apalpe a mama esquerda. Faça movimentos circulares suaves, apertando levemente com a ponta dos dedos.
  4. Ainda deitada, com a mão esquerda, apalpe a mama direita. Faça movimentos circulares suaves, apertando levemente com a ponta dos dedos.
  5. No banho, com a pele molhada e ensaboada, eleve o braço direito e deslize os dedos da mão esquerda suavemente sobre a mama direita estendendo até a axila. Faça o mesmo na mama esquerda.

Vamos nos cuidar? Faz diferença conhecer para combater!

Compartilhe com as mulheres que você gosta essas informações. Fale com sua mãe, irmã, esposa, filha, namorada, noiva, amiga, colega de trabalho e/ou vizinha. Pergunte se ela já fez o autoexame. É bem rapidinho e pode preveni-la de problemas muito maiores no futuro.

Quanto mais pessoas souberem da importância do autoexame e da mamografia, mais vidas podem ser salvas. Compartilhe essa ideia. Participe você também desse ato de amor!

A Amdepol e o Sindepo/MT apoiam essa causa!

Categorias: Destaques,Notícias

Comentários estão fechados